Da Sardenha à revolução proletária: breves notas sobre socialismo e cultura no pensamento do jovem Gramsci

Autores

  • Leandro Cabral de Almeida Universiade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Palavras-chave:

Gramsci, Marxismo, Revolução Russa, Socialismo, Cultura

Resumo

Com o artigo proposto, analisamos aspectos da formação intelectual e política de Antonio Gramsci, considerando o debate acerca do tema “socialismo e cultura”, circunscrito especificamente às suas intervenções no ano de 1917. Trata-se de compreender o processo de sua adesão ao marxismo, em especial, através do pensamento de Lenin, ressaltando a importância da Revolução Russa para seu empenho na tradução da experiência revolucionária soviética para a particularidade italiana, o que lhe colocou em confronto com concepções gravitantes no movimento socialista italiano carregadas de influências deterministas e positivistas, que refletiam em posicionamentos sujeitos à passividade. Ao iniciar a tessitura de sua concepção de revolução proletária, Gramsci busca a unidade dialética entre política e filosofia, destacando a historicidade da revolução na Itália, para a qual seria de vital importância a aliança entre os camponeses meridionais e os operários do Norte, o que pressupunha um trabalho de elevação cultural das massas trabalhadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Cabral de Almeida, Universiade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutorando e Mestre em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pelo CPDA/UFRRJ. Mestre em Ciência Política pelo PPGCP-UFF. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Pensamento Social e Cultura Política do CPDA/UFRRJ. Possui graduação em História pela Universidade Veiga de Almeida (2008). Interesse por História Agrária, Sociologia Rural, Pensamento Social Brasileiro, História dos movimentos sociais no campo, especialmente a atuação da Igreja Católica e do Partido Comunista Brasileiro no movimento de sindicalização levado aos trabalhadores rurais entre os anos 1950 e 1960, compreendido como um processo de ampliação da cidadania e de fortalecimento de uma cultura política democrática. Estuda o pensamento político do filósofo italiano Antonio Gramsci, em especial, em seus escritos sobre as classes subalternas, sobre os intelectuais e o partido político, produzidos entre 1917 e 1926. Desenvolvendo pesquisa sobre Democracia e Crise no Brasil recente. Atua como Professor de História na Rede de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC-RJ).

Referências

ANDREUCCI, Franco. A difusão e a vulgarização do marxismo. In: HOBSBAWM, Eric (Org.). História do marxismo. O marxismo na época da Segunda Internacional, (primeira parte), v. 2. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

BRIGAGLIA, Manlio. Il sogno dell’autonomia. In: BRIGAGLIA, Manlio. MASTINO, Attilio; ORTU, Gian Giacomo (Orgs.). Storia della Sardegna. Dal Settecento a oggi, v. 2. Roma: Editori Laterza, 2006.

CARNOY, Martin. Estado e teoria política. Campinas, SP: Papirus, 1988.

COUTINHO, Carlos Nelson. Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

DEL ROIO, Marcos. A Revolução Russa como caminho de Gramsci para o marxismo. In: LOLE, Ana; GOMES, Victor Leandro Chaves & DEL ROIO, Marcos (Org.). Gramsci e a Revolução Russa. Rio de Janeiro: Mórula, 2017.

DIAS, Edmundo F. Gramsci em Turim: a construção do conceito de hegemonia. São Paulo: Xamã, 2000.

DIAS, Edmundo F. A Revolução Russa vista por Gramsci. In: LOLE, Ana; GOMES, Victor Leandro Chaves & DEL ROIO, Marcos (Org.). Gramsci e a Revolução Russa. Rio de Janeiro: Mórula, 2017.

FIORI, Giuseppe. Vita di Antonio Gramsci. Roma: Edizioni Laterza/L’Unitá, 1991.

FRESU, Gianni. Labriola, Gramsci e o materialismo histórico na Itália. In: Revista Outubro, n.25, mar. 2016.

FRESU, Gianni. Gramsci e a revolução nacional. In: LOLE, Ana; GOMES, Victor Leandro Chaves & DEL ROIO, Marcos (Orgs.). Gramsci e a Revolução Russa. Rio de Janeiro: Mórula, 2017.

FRESU, Gianni. Antonio Gramsci, o homem filósofo: uma biografia intelectual. São Paulo: Boitempo, 2020.

FROSINI, Fabio. Unidade de teoria-prática. In: LIGUORI, Guido; VOZA, Pasquale. Dicionário Gramsciano (1926-1937). São Paulo: Boitempo, 2017.

FROSINI, Fabio. Benedetto Croce. In: PASSOS, Rodrigo Duarte Fernandes; ARECO, Sabrina (Orgs.). Gramsci e seus contemporâneos. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2016.

FROSINI, Fabio. La “filosofia della práxis” nei Quaderni del Carcere di Antonio Gramsci. Isonomia – Rivista di Filosofia, 2002.

GOLDSTEIN, Robert J. Political Repression in 19th Century Europe. Routledge Library Editions / Political Science: New Jersey, 2010.

GRAMSCI, Antonio. Neutralidade ativa e operante. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004a.

GRAMSCI, Antonio. Socialismo e cultura. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004b.

GRAMSCI, Antonio. La Città Futura. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004c.

GRAMSCI, Antonio. Intransigência-tolerância, intolerância-transigência. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004d.

GRAMSCI, Antonio. A revolução contra O capital. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004e.

GRAMSCI, Antonio. A Liga das Nações. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004f.

GRAMSCI, Antonio. O Programa de L’Ordine Nuovo. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004g.

GRAMSCI, Antonio. Operários e camponeses. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004h.

GRAMSCI, Antonio. Democracia operária. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004i.

GRAMSCI, Antonio. Sindicatos e conselhos. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004j.

GRAMSCI, Antonio. Sindicalismo e conselho. In: Escritos Políticos, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004k.

GRAMSCI, Antonio. Indiferentes. In: GRAMSCI, Antonio. Odeio os indiferentes: escritos de 1917. São Paulo: Boitempo, 2020.

GRAMSCI, Antonio. Notas sobre a Revolução Russa. In: GRAMSCI, Antonio. Odeio os indiferentes: escritos de 1917. São Paulo: Boitempo, 2020a.

GRAMSCI, Antonio. La guerra et le colonies. In: Il Grido del Popolo, n. 612, abr. 1916. (Tradução para o francês de Mohamed W. Grine). Disponível em: https://www.investigaction.net/fr/la-guerre-et-les-colonies/.

GRAMSCI, Antonio. La settimana política. Italia e Stati Uniti. In: L’Ordine Nuovo. Turim: 8 nov. 1919.

IMBORNONE, Jole Silva. La Voce. In: LIGUORI, Guido; VOZA, Pasquale (Orgs.). Dicionário Gramsciano (1926-1937). São Paulo: Boitempo, 2017.

LOSURDO, Domenico. Antonio Gramsci, do liberalismo ao ‘comunismo crítico’. Rio de Janeiro: Revan, 2011.

MANACORDA, Mario A. O princípio educativo em Gramsci. São Paulo: Artes Médicas, 1990.

MORAES, Denis. Antonio Gramsci y el periodismo. Revista Pueblos, (23-06-2014), Bilbao, 2014.

MUSSI, Daniela. Política e cultura: Antonio Gramsci e os socialistas italianos. In: Revista Outubro, n. 22, 2o semestre de 2014.

MUSSI, Daniela. Intelectuais rebeldes: política e cultura em Antonio Gramsci e Piero Gobetti. Tese de Doutorado em Ciência Política. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Estadual de Campinas. São Paulo/Campinas: Unicamp, 2015.

MUSSI, Daniela. “Tutto Il mondo è paese”: Antonio Gramsci intérprete da revolução. In. LOLE, Ana; GOMES, Victor Leandro Chaves; DEL ROIO, Marcos (Orgs.). Gramsci e a Revolução Russa. Rio de Janeiro: Mórula, 2017.

MUSSI, Daniela; BIANCHI, Alvaro. Apresentação. In: GRAMSCI, Antonio. Odeio os indiferentes: escritos de 1917. São Paulo: Boitempo, 2020.

ORTU, Gian Giacomo. L’Ottocento: la grande trasformazione. In: BRIGAGLIA, Manlio; MASTINO, Attilio; ORTU, Gian Giacomo (Orgs.). Storia della Sardegna. Dal Settecento a oggi, v. 2. Roma: Editori Laterza, 2006.

RAPONE, Leonardo. O jovem Gramsci: cinco anos que parecem séculos, 1914-1919. Rio de Janeiro: Contraponto Editora, 2014.

VACCA, Giuseppe. Modernidades Alternativas: o século XX de Gramsci. Brasília: Fundação Astrojildo Pereira; Rio de Janeiro: Contraponto, 2016.

Downloads

Publicado

24-12-2020