O ambiente institucional na viticultura do município de Jales-SP

Autores

  • Gercina Gonçalves da Silva Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Cícero Antônio de Oliveira Tredezini Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Elisabeth de Souza Andrade Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Kelly Wolff Cordeiro Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Palavras-chave:

Viticultura, Instituições, Jales, Estado de São Paulo

Resumo

O processo produtivo da uva de mesa na região noroeste de São Paulo iniciou-se na década de 1960 e atualmente apresenta-se como atividade de grande importância, por ser uma alternativa de ocupação e geração de renda para o pequeno produtor rural. O Município de Jales é considerado o maior produtor de uvas de mesa da região. Este trabalho objetiva a descrição do ambiente institucional presente na produção de uva de mesa de Jales-SP, tendo como base os estudos da Nova Economia Institucional. Para cumprir os objetivos propostos, foram utilizados dados primários e secundários, bem como entrevista semiestruturada com os principais agentes institucionais presentes na região e com os produtores da viticultura local. Verificou-se a existência de um ambiente institucional fragilizado por não estimular a continuidade da cultura, o que poderia ser realizado através de políticas públicas direcionadas especificamente à viticultura, como presença de uma linha de crédito que atendesse à demanda dos produtores. Outras atitudes poderiam motivar a continuidade e maiores investimentos na cultura, como por exemplo, um agente institucional que coordenasse as atividades, promovendo o produto, gerando confiança nos demais agentes institucionais, através de maior articulação e envolvimento entre esses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gercina Gonçalves da Silva, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Graduanda em Ciências Econômicas UFMS.

Cícero Antônio de Oliveira Tredezini, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Orientador – Professor Adjunto da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS).

Elisabeth de Souza Andrade, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Mestranda em Administração, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS).

Kelly Wolff Cordeiro, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Mestre em Administração – UFMS

Referências

BRYMAN, A. Research methods and organization studies. New York: Routledge, 1989.

BUENO, N. P. Lógica da ação coletiva, instituições e crescimento econômico: uma resenha temática sobre a nova economia institucional. Economia (Campinas), Niterói, v. 5, n. 2, p. 361-420, 2004.

CÂMARA MUNICIPAL DE JALES – SP. Lei Orgânica Municipal. Disponível em: http://www.camaradejales.sp.gov.br/webarquivos/leiorg/leiorg.pdf. Acesso em 21 de abril de 2009.

COASE, R H. The New Institutional Economics. American Economic Review 88 (2): 72–74, 1998.

COASE, R. H. The Nature of the Firm. Economica 4 (16): 386–405, 1937.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO – CETESB. Decreto Nº 24.932, de 24 de março de 1986. São Paulo: CETESB, 1986.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO – CETESB. Lei 7.663/91. São Paulo: CETESB, 1991. COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO – CETESB. Decreto nº 44.884/2000. São Paulo: CETESB, 2000.

COMPANHIA DE ENTREPOSTOS E ARMAZÉNS GERAIS DE SÃO PAULO – CEAGESP. Uva. Disponível em: http://www.ceagesp.gov.br/produtos/produtos/uva. Acesso em 14 de março de 2009.

COORDENADORIA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA INTEGRAL – CATI. Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária do Estado de São Paulo - LUPA. Disponível em: http://www.cati.sp.gov.br/projetolupa/. Acesso em 16 de março de 2009.

FARINA, E. M. M. Q. Competitividade e coordenação dos sistemas agroindustriais: a base conceitual. In: JANK, Marcos S. et al. Agribusiness do leite no Brasil. São Paulo: IPEA, 1999.

FERNANDES, S. C. et al. Caracterização da Produção de Uvas Finas de Mesa na Região de Jales. Disponível em http://prope.unesp.br/xxi_cic/27_32412318875.pdf. Acesso em 23 de julho de 2010.

GRESSLER, L. A. Introdução à Pesquisa. São Paulo: Loyola, 2003.

INSTITUTO BRASILEIRO DE FRUTAS – IBRAF. Comparativo das Exportações Brasileiras de Frutas Frescas 2009-2008. Disponível em http://www.ibraf.org.br/. Acesso em 6 de julho de 2010.

INSTITUTO DE ECONOMIA AGRÍCOLA – IEA. Área e Produção dos Principais Produtos da Agropecuária do Estado de São Paulo. Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br/out/banco/menu.php. Acesso em 20 de setembro de 2010.

INSTITUTO DE PESQUISAS E ESTUDOS FLORESTAIS – IPEF. Lei N° 9.509, de 20/03/1997. São Paulo: IPEF, 1997.

LIMA FILHO, D. de O.; FLORIANO, L. C.; WATANABE, E. A. de M. A dinâmica das cadeias de suprimento de uva de mesa: o caso da Região Noroeste do Estado de São Paulo. In: XXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Rio de Janeiro, 2008.

MELLO, L. M. R. Viticultura Brasileira: Panorama 2009. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Disponível em: http://www.cnpuv.embrapa.br/publica/artigos/prodvit2009vf.pdf. Acesso em 12 de março de 2010.

MELLO, L. M. R. Vitivinicultura Brasileira: Panorama 2010. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Disponível em: http://www.cnpuv.embrapa.br/publica/artigos/prodvit2010.pdf. Acesso em 23 de julho de 2010.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO-MAPA. Portaria nº 67 de 06 de maio de 2007. Brasília: MAPA, 2007.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO-MAPA. Lei nº 10.711, de 5 de agosto de 2003. Brasília: MAPA, 2003.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO -MAPA. Lei nº 7.802 de 11 de julho de 1989. Brasília: MAPA, 1989.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO – MDA. Decreto nº 59.566, de 14 de novembro de 1966. Brasília: MDA, 1966.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA. Lei nº 5.889/1973. Brasília: MDA, 1973.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA. Decreto-Lei nº 5.452 de 1º de maio de 1973. Brasília: MDA, 1973. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA. Lei nº 6.514/77. Brasília: MDA, 1977.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA. Decreto nº 1.946, de 28 de junho de 1996. Brasília: MDA, 1996. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA. Lei nº 6.938 de 31 de agosto de 1981. Brasília: MDA, 1981.

NARDOQUE, S. Apropriação Capitalista da Terra e a Formação da Pequena Propriedade em Jales-SP. 2002. Dissertação de Mestrado em Geografia – Faculdade de Ciência e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente-SP, 2002.

NORTH, D. C. Institutions, Institutional Change and Economic Performance, Cambridge: Cambridge University Press.1990.

NORTH, D. C. "Institutions," In: Journal of Economic Perspectives, American Economic Association. vol. 5(1), pages 97-112, Winter.1991.

NORTH, D. C. Denzau, A. T. Shared Mental Models: Ideologies and Institutions, Kyklos, Vol.47. 1994.

ROCHA JR., W. F. Análise do Agronegócio da erva-mate com o enfoque da Nova Economia Institucional e o uso da Matriz Estrutural Prospectiva. Tese de Doutorado em Engenharia de Produção – Universidade Federal de Santa Catarina – Florianópolis, 2001.

SANTOS, S. R. S. A Nova Economia Institucional. In: Seminário Temático Centralidade e Fronteiras das Empresas no Século XXI, 1., nov. 2007, São Carlos. Anais Eletrônicos. São Carlos, 2007. Disponível em: http://d.yimg.com/kq/groups/16643321/270946459/name/A+nova+economia+institucional.pdf. Acesso em 15 de março de 2009.

SATOLANI, M. F.; BITERCOURT, M. B. Análise do ambiente institucional e organizacional da piscicultura no estado de Mato Grosso do Sul. In: Revista de Economia e Sociologia Rural v. 46, p. 216-234, 2008.

SOUZA, P. A. R. Coordenação do sistema produtivo da uva de mesa da região noroeste de SP: uma abordagem focada na teoria dos custos de transação e nas estruturas de poder. Dissertação de Mestrado em Administração. Curso de Pós-Graduação em Administração. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Campo Grande-MS 2009.

STADUTO, J. A. R.; ROCHA JR, Weimar F.; BITENCOURT, M. B. Contratos no Mercado de Trabalho Agrícola: o Caso das Cooperativas de Trabalhadores Rurais. Revista de Economia e Sociologia Rural, Rio de Janeiro, v. 42, p. 637-661, 2004.

STEIN, A. C. Estudo da Viabilidade Técnico-Econômica de Sistemas Produtivos Irrigados para a Produção de Uvas Finas de Mesa (Vitis vinífera L.), no Município de Jales, Estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado. Departamento de Engenharia Rural. Universidade Estadual Paulista. Botucatu, SP, 2006.

TARSITANO, M. A. A. Avaliação econômica da cultura da videira na região de Jales-SP. Tese (Livre Docência) - Faculdade de Engenharia, Universidade Estadual Paulista, Ilha Solteira-SP, 2001.

TONDATO, C. Caracterização dos Canais de Marketing da Uva de Mesa na Região Noroeste do Estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado. Departamento de Economia e Administração. Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande – MS, 2006.

VELOSO, A. de F. et al. Demanda Mundial por Uvas de Mesa e o Desempenho das Exportações Brasileiras no Período de 1990 a 2005 .In: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - XLVI SOBER. Rio Branco, 2008.

VERGARA, S. C. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração, 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2006

VIEIRA, M. M. F.; ZOUAIN, D. M. Pesquisa qualitativa em administração. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2004.

ZYLBERSZTAJN, D. Estruturas de governança e coordenação do agribusiness: uma aplicação da nova economia das instituições. Tese (Doutorado em Administração) – Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Universidade de São Paulo. São Paulo. 1995.

WILLIAMSON, O. E. The Economic Institutions of Capitalism. New York: The Free Press, 1985.

WILLIAMSON, O. E. Economic organization: firms, markets and policy control. New York: New York University Press, 1986.

WILLIAMSON, O. E. The Mechanisms of Governance. New York: Oxford University Press, 1996.

Downloads

Publicado

2015-03-08

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)